fbpx

Doutora Fernanda Mattos nos orienta sobre a importância das vitaminas e o uso correto de polivitamínicos!

Para quem quer manter a vida saudável e equilibrada, além de ter bons hábitos alimentares e uma rotina de exercícios, é importante verificar se não falta nenhum mineral ou vitamina em nosso corpo. 

Pensando nisso, conversamos com a Nutricionista Dra. Fernanda Mattos, que nos contou um pouco sobre vitaminas, além da importância de manter nossos níveis vitamínicos balanceados. Acompanhe esta leitura e descubra!

Vitaminas: qual sua importância e quais cuidados devem ser tomados.

A nossa entrevista começa com a explicação de Fernanda sobre quais são as vitaminas e minerais que podemos encontrar na natureza. Segundo ela existem 3 categorias:

-Hidrossolúveis: B1, B2, B3, B5, B6, B7, B9 e B12 e vitamina C;

— Lipossolúveis: Vitaminas A, D, E, K;

— E ainda os minerais: magnésio, cálcio, zinco, selênio, enxofre, cromo, cobre, vanádio, boro, manganês, iodo, potássio e ferro.

“As vitaminas e minerais são substâncias essenciais que o corpo necessita em pequenas quantidades, indispensáveis para o bom funcionamento do organismo.” São substâncias responsáveis pela regulação de enzimas e hormônios, manter o sistema imunológico e o metabolismo funcionando corretamente, também participam da manutenção do ritmo cardíaco, atividade cognitiva, síntese muscular, etc. Afirmou. 

A deficiência dessas vitaminas pode ser percebida por sintomas leves ou graves. Algumas pessoas podem não perceber essa falta vitamínica por serem assintomática aos primeiros sinais do organismo, porém o corpo não aguenta muito tempo e em algum momento esses sintomas começam a aparecer. São eles: anemia, cansaço, dor de cabeça, pele ressecada, unhas fracas, perda de memória, queda de cabelo, dormência nas extremidades (pés e mãos) entre outras situações.

Nem só a deficiência no nível das vitaminas traz efeitos colaterais para seu organismo. O excesso, segundo a Doutora, é igualmente preocupante, são encontrados valores de referências diárias para vitaminas e minerais (indicados para a população em geral) e existem os limites máximos, em casos que o indivíduo necessita de um consumo maior dessas substâncias. 

Polivitamínicos: o que são e como devem ser consumidos

Polivitamínicos são produtos que contém vitaminas e minerais em quantidades variadas. São elaborados para complementar as necessidades desses micronutrientes.

Em geral, são produtos que podem ser consumidos por todos, mas cuidado! Assim como a automedicação, a auto-suplementação deve ser evitada. O excesso de vitaminas e minerais podem causar sintomas desagradáveis. Por isso é sempre importante falar com um médico e um nutricionista.

Existem indivíduos que precisam de mais ou menos vitaminas e minerais. Os casos mais comuns são: alimentação inadequada, altas necessidades dessas substâncias e pessoas que foram submetidas a cirurgias do estômago ou intestinais (pois prejudicam o processo de absorção de nutrientes).

É importante ressaltar que os polivitamínicos não substituem os alimentos, segundo a Dra. Fernanda Mattos: “A forma mais adequada em se obter as vitaminas e minerais é através da alimentação saudável e equilibrada. Porém, em alguns casos a necessidade de suplementar pode acontecer, pois, o indivíduo não está conseguindo, por alguma razão, ofertar essas substâncias adequadamente para suas células”. Destacou. 

Tipos de polivitamínicos encontrados no mercado

No mercado, você encontra diversas categorias de suplementos vitamínicos. Desta maneira você já percebe que eles são específicos para cada funcionalidade. Para simplificarmos melhor, os principais tipos são:

  • Vitaminas essenciais;
  • Ricos em minerais;
  • Multivitamínicos para ganho de massa muscular;
  • Suplemento vitamínico para cabelos e unhas;
  • Entre outros. 

É importante destacar a atenção ao tipo de vitamina e mineral, se está prescrito na sua forma mais biodisponível, ou seja, que tenha uma alta absorção. Considere também qual a melhor forma farmacêutica (comprimido, cápsula, líquido ou em pó). Dadas essas características alguns se destacarão mais do que outros como o Metabolic Complex por exemplo. 

Como o Metabolic Complex se diferencia do que há no mercado?

Trata-se de  um polivitamínico completo que contém altas concentrações de vitaminas e minerais. 

Sua fórmula balanceada é indicada para indivíduos que necessitam de reposição de nutrientes em doses maiores e com maior biodisponibilidade, ou seja, melhor aproveitamento, repondo assim o essencial para  o funcionamento do organismo. 

Sua vantagem é ser em pó, neutro, de alta absorção, podendo misturar na água ou em outras bebidas conforme a prescrição do nutricionista, ou do médico.

Segundo Fernanda esse polivitamínico veio com uma proposta muito interessante e inovadora, pois contém quantidades superiores de nutrientes, além de 20 vitaminas e minerais essenciais para o organismo. 

“Poucos no mercado contém essas quantidades dessas substâncias. Outro ponto positivo é que estas vitaminas e minerais estão na sua forma mais biodisponível”, comentou ela.

Este é um produto também indicado para a população bariátrica, por se ter uma fórmula alinhada com as Sociedades Brasileira e Americana de Cirurgia Bariátrica. 

Agora que você já aprendeu sobre as vitaminas e polivitamínicos e descobriu qual a melhor alternativa do mercado, conheça um pouco sobre a Dra. Fernanda Mattos.

Formada em Nutrição, nossa entrevistada tem um currículo forte. Sua vida acadêmica não parou apenas na graduação, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) fez boa parte de suas especializações, começando com uma Pós-graduação em Nutrição Clínica, Mestrado em Clínica Médica, Doutorado em Ciências Nutricionais e também um Pós-doutorado em andamento na linha de Bioquímica Nutricional.

E isso não é tudo. Fora da UFRJ, a Doutora conquistou um Diploma de Competência em Sobrepeso e Obesidade pelo Colégio Oficial de Médicos de Barcelona. 

Não parando nunca de buscar conhecimento e de se envolver em questões de sua área, a Dra. Fernanda Mattos é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO), também é membro da International Federation for the Surgery of Obesity (IFSO) e sócia da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade (SPEO).

Hoje, a Doutora trabalha com atendimento em seu consultório particular e com consultoria e assessoria nutricional para empresas, profissionais, sites, revistas e mídias. 

Também leciona o módulo de Obesidade e Cirurgia Bariátrica em cursos de Pós-graduação em Nutrição e Medicina, além de ser a nutricionista do programa de obesidade e cirurgia bariátrica do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho da UFRJ.

Ficamos muito contentes pela entrevista com essa profissional de renome e agradecemos sua parceria com a Pulse!

Se você gostou desse conteúdo aproveite para conhecer o site da Pulse Nutrition e conhecer nossas opções em suplementos. 

Leia mais: Pré-treino x Pós-treino: como se alimentar antes e depois dos exercícios?

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Outros posts